Incapaz de refutar provas, Gleisi fala em “excessos da PF” para desqualificar Operação

Ainda desorientada com mais um desdobramento da Operação Lava Jato, a senadora petista Gleisi Hoffmann classificou como “espetáculo” e “humilhação” a prisão do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira 22.

“Prenderam o Guido porque ele ia fugir via Hospital Albert Einstein? Moro e PF iniciam Operação Boca de Urna”, escreveu Gleisi no Twitter. Mantega foi preso no hospital, onde acompanha cirurgia da esposa, que fez tratamento contra um câncer. “E não podia faltar o espetáculo e a humilhação, característicos de Moro e PF: retiram Guido do centro cirúrgico onde a mulher seria operada”, disse a senadora.

Assim como em outros episódios, os petistas tentam desqualificar a operação e o trabalho da Justiça apeando para supostos “excessos” da PF. No entanto, o que se está exigindo é que a PF dispense para os acusados de corrupção um tratamento privilegiado por se tratarem de políticos e empresários, algo que não faz parte da prática policial quando se trata de cidadãos comuns.

A tese indica um desgaste no partido, que já não consegue mais refutar a enorme quantidade de provas descobertas diariamente contra o Partido dos Trabalhadores. O fato da Operação Lava Jato ter descoberto crimes praticados por membros de outros partidos também dificulta a tese de “golpe contra o PT”.

Anúncios

3 comentários sobre “Incapaz de refutar provas, Gleisi fala em “excessos da PF” para desqualificar Operação

  1. Essa mocinha bonitinha do PT e outras nem tão bonitinhas e outras do PC do B vão amargar no esquecimento. Talvez algumas consigam ser vereadoras em seus municípios. E o tal de Linderberg? Também vai preso ou não?

  2. Essa quadrúpede, ignorante, só abre a boca para defender seu banditismo e sua corrupção. Se ficasse calada seria melhor para ela e para o Brasil. A PF ainda vai te pegar. Teu marindinho “honesto” já foi pego roubando dos aposentados.

Deixe uma resposta