Firmeza de Moro com outros milionários pode ter motivado Eike a fazer revelações de forma espontânea

As informações explosivas reveladas por Eike Batista podem ter tido uma motivação simples: o medo de ser preso. Para se antecipar, o próprio empresário decidiu revelar o que sabia de maneira espontânea a Polícia Federal.

O que teria motivado essa decisão foi a firmeza de Sérgio Moro com empresários como Marcelo Odebrecht, Octávio Azevedo e Ricardo Pessoa. Enquanto se especulava na imprensa que eles jamais seriam presos por serem milionários, Moro deu um nó tático e garantiu que o poder financeiro não frustrasse as investigações.

As revelações de Eike comprometem não só a cúpula petista, como também expõe os alicerces do plano de poder do partido, baseado sobretudo no capitalismo de compadrio e no uso da máquina pública para troca de favores. As revelações do empresário são tão contundentes que ameaçam de prisão até a ex-presidente Dilma Rousseff, que presidia o Conselho da Petrobras quando o esquema de propinas começou.

Anúncios

Deixe uma resposta