Renan arquiva pedido bolivariano de impeachment de Gilmar Mendes

Nesta terça-feira (20), o presidente do Senado, Renan Calheiros, anunciou o arquivamento do pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

A denúncia contra o ministro – uma das figuras mais isentas da Corte – foi protocolada por um grupo de juristas bolivarianos na última terça-feira (13), que o acusava de “conduta partidária no exercício do mandato”.

Os juristas usavam o papo furado de sempre, ao dizer que Gilmar tem se “mostrado extremamente leniente com relação a casos de interesse do PSDB e de seus filiados, tanto quando extremamente rigorosos no julgamento de casos de interesse do Partido dos Trabalhadores”.

Ao determinar o arquivamento da denúncia, Renan disse que as denúncias são baseadas exclusivamente em matérias jornalísticas, declarações e transcrições de votos.

“Dada a insubsistência do conjunto probatório, não se vislumbra incompatibilidade de seus atos com a honra ou decoro, com o desempenho de suas funções”, afirmou o peemedebista.

Anúncios

Deixe uma resposta