Temer demonstra legalidade do impeachment durante abertura da Assembleia-Geral da ONU

O presidente Michel Temer discursou na abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York. Aproveitando a tradição que reserva ao Brasil o direito de abrir a Assembleia-geral, o presidente defendeu a legalidade do impeachment e falou ao mundo sobre a normalidade democrática em que vive o Brasil.

“Trago às Nações Unidas uma mensagem de compromisso inegociável com a democracia. O Brasil acaba de atravessar processo longo e complexo, regrado e conduzido pelo Congresso Nacional e pela Suprema Corte brasileira, que culminou em um impedimento. Tudo transcorreu dentro do mais absoluto respeito à ordem constitucional”, disse Temer.

O presidente ainda desmascarou a narrativa petista que o impeachment seria um golpe, mentira que tem sido amplamente divulgada pela extrema-esquerda internacional. “Não há democracia sem Estado de direito, sem normas que se apliquem a todos, inclusive aos mais poderosos. É o que o Brasil mostra ao mundo. E o faz em meio a um processo de depuração de seu sistema político. Não prevalecem vontades isoladas, mas a força das instituições, sob o olhar atento de uma sociedade plural e de uma imprensa inteiramente livre.”

O presidente ainda falou dos desafios, entre eles, sobre a recuperação econômica após a grave crise criada pelo governo Dilma Rousseff.” Temos clareza sobre o caminho a seguir: o caminho da responsabilidade fiscal e da responsabilidade social. A confiança já começa a restabelecer-se, e um horizonte mais próspero já começa a desenhar-se. Nosso projeto de desenvolvimento passa, principalmente, por parcerias em investimentos, em comércio, em ciência e tecnologia. Nossas relações com países de todos os continentes serão, aqui, decisivas.”

O discurso de Temer surtiu efeito, e frustrou de vez a tentativa de petistas, governos bolivarianos e militantes estrangeiros da esquerda, que queriam retratar Temer como um usurpador. Temer foi convidado pelo ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg para conhecer as instalações de sua empresa, a Bloomberg LP. Temer também foi muito requisitado por representantes da União Europeia, Japão e Canadá, além de representantes do Chile e Argentina, que pretendem reestruturar o Mercosul junto com o Brasil.

Anúncios

Um comentário sobre “Temer demonstra legalidade do impeachment durante abertura da Assembleia-Geral da ONU

  1. Rogo a Deus para que o Presidente Temer consiga tirar o nosso País das mãos dos desonestos e o faça com que tenhamos um Brasil limpo para nossos netos e bisnetos…

Deixe uma resposta