Haddad manteve filha de Temer como secretária até o dia de ontem

O prefeito de São Paulo Fernando Haddad tem enfrentado uma contradição pública que só prejudicou sua campanha: ao mesmo tempo em que seu partido acusa o presidente da República de golpista, Haddad mantinha a filha de Temer foi Secretária de Desenvolvimento Social da Prefeitura e ocupava o cargo até ontem.

No começo, Haddad chegou a se distanciar da falsa narrativa do golpe. Em entrevista, chegou a dizer que “golpe era uma palavra muito dura para se referir ao impeachment de Dilma”. O prefeito petista também tentou esconder a estrela e o vermelho de sua campanha. No entanto, Haddad foi pressionado por seus correligionários a adotar uma postura mais leal ao partido. A contragosto, começou a participar de atos contra o impeachment e contra o presidente da República. Em suas falas, também começou a atacar o pai de sua secretária municipal.

O desgaste levou Luciana Temer a se afastar da Secretária de Desenvolvimento, onde era mantida mesmo depois do impeachment. Mesmo ligada ao PMDB, o prefeito nunca cogitou em retira-la do cargo. Essa não é a única contradição entre o PT e os que são chamados por eles de “golpistas”. Estima-se que o PT esteja apoiando o PMDB em mais de 2.000 municípios.

Anúncios

Deixe uma resposta