Gilmar desdenha de pedido de impeachment feito por petistas: “achei um pouco engraçada”

O Ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes fez pouco do pedido de impeachment apresentado contra ele semana passada. Os autores do pedido apresentado no Senado são os juristas Celso Antônio Bandeira de Mello, Fábio Konder Comparato, Sérgio Sérvulo da Cunha, Álvaro Augusto Ribeiro da Costa, a ativista Eny Raimundo Moreira e o ex-presidente do PSB, Roberto Amaral. Sem motivo específico, os militantes acusam Gilmar de adotar “comportamento partidário” ao criticar os crimes praticados pelo Partido dos Trabalhadores.

Diante do argumento de que teria “ofendido a Constituição” em suas falas contra o PT, Gilmar Mendes ironizou a ação. “Eu vi aquela ação e até achei um pouco engraçada. É tipo um consórcio de famosos ‘quem’. Aqueles que já foram e aqueles que nunca serão”, disse o Ministro.

O pedido deverá ser apreciado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, a quem cabe apreciar pedidos de impeachment contra ministros do Supremo Tribunal Federal. Apesar de já ter recebido pedidos mais embasados, como aquele apresentado contra o ministro Ricardo Lewandowski pela participação no golpe que manteve os direitos de Dilma Rousseff, a tendência é a arquivamento sumário.

Anúncios

Deixe uma resposta