Determinação do TCU obriga Planalto a localizar 568 presentes recebidos por Lula

O Tribunal de Contas da União determinou à Secretaria de Administração da Presidência que a partir de agora os presentes recebidos sejam catalogados e incorporados ao patrimônio da União, partindo do princípio de que os bens da Presidência também pertencem ao Estado.

A ordem não vale apenas para o presidente Michel Temer, mas se estende também aos presentes recebidos por Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso.

Além da determinação, o TCU deu prazo de 120 dias para a Presidência localize  568 bens recebidos durante a gestão do ex-presidente Lula. Já se sabe que parte considerável desses pertences foram levados por Lula quando deixou a presidência da República no final de 2010.

Recentemente, Paulo Okamoto confirmou em declarações feitas à imprensa que havia pedido para a OAS “ajuda de custos” para pagar o depósito em que estavam armazenados os objetos. Em um dos áudios interceptados pela Justiça, Lula se refere aos objetos levados da presidência como “tralhas”. No entanto, a maior polêmica foi quando Lula foi flagrado em vídeo gravado pela deputada comunista Jandira Feghali, onde afirma que “iria mandar o Ministério Público enfiar o acervo noc*”.

Anúncios

Um comentário sobre “Determinação do TCU obriga Planalto a localizar 568 presentes recebidos por Lula

  1. Ladrão tem que pagar na cadeia e todos que o defendem. Robou de todas as formas possíveis. É um partido que tem que ser varrido pro esgoto junto com todos os corruptos que enojam nosso país.

Deixe uma resposta