Justiça rejeita arquivar investigação de ameaça feita por Vagner Freitas, da CUT, contra Moro

Para quem não lembra, em 18 de março houve uma manifestação pró-PT realizada na Avenida Paulista. O “evento” contou com a presença de altos figurões do partido, como o ex-presidente Lula, e também com Vagner Freitas, presidente da CUT.

Freitas fez ameaças a Sérgio Moro, dizendo que eles iriam “se livrar” do juiz. Por isso foi aberta uma investigação. A Justiça Federal rejeitou os pedidos de arquivamento, o que significa que o processo terá continuidade e poderá resultar em punição contra o sindicalista.

Anúncios

5 comentários sobre “Justiça rejeita arquivar investigação de ameaça feita por Vagner Freitas, da CUT, contra Moro

  1. Eu sou diretora sindical e levo muito a sério o meu trabalho em defesa dos trabalhadores , assim como tbm acho muito justo todas as investigações e concretas todas as provas levantadas em torno do PT durante as investigações da Lava Jato PARABÉNS AO JUIZ SSÉRGIO MORO.

    1. Marcia Cristina Damasceno, parabéns, você tem o meu respeito! Digo mais: sou visceralmente contra o “socialismo/comunismo” do PT, mas também sou visceralmente a favor de que se ponha na cadeia todos os corruptos, independentemente do partido político a que pertençam.

  2. Este canalha vagabundo do Vagner Freitas, chefe da organização terrorista chamada CUT, já devia estar preso por ameaça à ordem pública e tentativa de obstrução da justiça. Se a Justiça Federal tiver seriedade, ele não sairá desta impune. O Brasil precisa se livrar é de vagabundos como você Vagner Freitas. Quero ver se você vai ser homem na frente de um juiz seu covarde.

Deixe uma resposta