Bancos suíços estão em alerta com dinheiro vindo de políticos brasileiros

A Operação Lava-Jato, mostrando que não tem precedentes, causou uma mudança comportamental na Suíça. O país, que até pouco tempo era porto seguro para dinheiro de políticos corruptos, tem adotado uma postura mais rigorosa ao abrir contas para brasileiros.

“O escrutínio passou a ser muito maior hoje, com certeza”, declarou o presidente da Associação de Bancos da Suíça, Patrick Odier, um dos banqueiros mais influentes do país. No momento, cerca de mil contas com US$ 800 milhões estão bloqueadas, todas elas de políticos e funcionários públicos brasileiros.

O próprio banco de Patrick Odier, o Lombard Odier, foi um dos que abriu contas para ex-dirigentes da Petrobras. O ex-diretor da área Internacional da estatal Jorge Zelada e o ex-gerente de Engenharia Pedro Barusco também eram correntistas na instituição.

Anúncios

Um comentário sobre “Bancos suíços estão em alerta com dinheiro vindo de políticos brasileiros

Deixe uma resposta