O Power Point incomodou: Lula reclama com Janot e quer reprimir apresentações do MPF

A defesa do ex-presidente Lula divulgou uma nota neste sábado na qual são cobradas do procurador-geral da República providências em relação ao que os petistas estão chamando de “espetáculo midiáticos” por parte dos integrantes do Ministério Público.

A nota diz: “O Procurador Geral da República deveria ficar mais atento à conduta de seus pares. Membros do Ministério Público Federal estão se utilizando de recursos públicos para transformar atos processuais em verdadeiros espetáculos midiáticos, que maculam indevidamente a honra de pessoas inocentes e desprezam garantias fundamentais previstas na Constituição Federal e em Tratados Internacionais que o País se obrigou a cumprir.”

Na verdade, o MPF apresentou evidências e utilizou o Power Point – criado pela Microsoft em 1984, a partir do produto antes chamado de Presenter -, que aumentou a visibilidade e clareza das informações exibidas.

Sendo o lado “midiático” da apresentação o uso do Power Point, podemos compreender que Lula não quer mais que este tipo de software seja utilizado para apresentar ao público as denúncias feitas pelo MPF contra figuras públicas e polêmicas. Caso contrário, o ex-presidente deveria deixar claro como deveriam ser as apresentações para não serem classificadas, por ele, como “espetáculo midiático”.

Anúncios

10 comentários sobre “O Power Point incomodou: Lula reclama com Janot e quer reprimir apresentações do MPF

  1. Manda o Lula ir tomar cachaça em Cuba. Bandido que não obedece a lei. Querendo que a Lei interceda a seu favor. Pega na mão do Willys e vai dar uma volta pelo Rio de Janeiro que ira acabar encontrando o consolo que ele quer.

  2. A apresentação foi de uma didática esplêndida. Isso é usado constantemente por Professores e palestrantes, para explicar e prender a atenção de seus ouvintes; inclusive, facilita as anotações dos relatos. O MPF nem precisava dar satisfação nenhuma para o público; poderia simplesmente, enviar diretamente para o Dr. Sérgio Moro, a denúncia. Mas o MPF quis ser prático na sua oratória. Quis respeitar os jornalistas, facilitando assim, suas anotações. Quis respeitar a sociedade dando uma satisfação acerca das investigações e conclusões. Quisera Deus, nossos políticos usassem o Power Point para detalhar seus projetos e gastos para a sociedade… Quem sabe, nós entenderíamos tantos bilhões gastos…

  3. Lula, presta a atenção. O MPF fez a apresentação daquela forma didática para os petistas entenderem. Mas não adiantou. Eles não entenderam, Lula. Nem teus advogados, tadinhos.

Deixe uma resposta