O MP descreveu quem é Lula em 7 frases

“Comandante máximo do esquema” e “verdadeiro maestro da orquestra criminosa”, estas foram duas frases ditas por Deltal Dallagnol na coletiva de imprensa realizada ontem, às 15 horas, quando o MPF anunciou a acusação contra Lula.

Conforme matéria da revista Veja, em uma longa explanação, Dallagnol imputou ao ex-presidente e ao seu partido, o PT, a coordenação não só do petrolão, mas da “propinocracia”, palavra criada por ele que significa “governo regido pela propina.”

Outra declaração contundente do procurador foi:

“O petrolão, depois do mensalão, deixa claro que o comandante do esquema não era José Dirceu e sim alguém que estava acima de Jose Dirceu. Só havia possibilidade de o comandante estar acima, e aí estava o verdadeiro maestro dessa orquestra criminosa.”

E continua:

“Essas provas demonstram que Lula era o grande general que comandou a realização e a continuidade da prática dos crimes com poderes para determinar o funcionamento e, se quisesse, para determinar sua interrupção.

O coordenador da Lava Jato em Curitiba também caracterizou Lula como “aquele que foge da cena do crime após matar a vítima e busca depois calar testemunhas.”

“A conclusão inequívoca era de que Lula era o elo comum e necessário entre o esquema partidário e o de governo. O elo evidente de todas essas pessoas, inclusive de fora da estrutura partidária era Luiz Inácio Lula da Silva”, disse.

“Não se trata mais do petrolão. Estamos falando de propinocracia, ou governo regido pela propina. Lula era o comandante do petrolão e do que denominamos de propinocracia.”

O procurador também lembrou do caso do mensalão, que junto com o petrolão classificou como “duas faces da mesma moeda”. “Desta vez, Lula não pode dizer que sabia de nada.”

“Lula estava no topo da pirâmide do poder. No período em que foi estruturado o esquema criminoso do petrolão, foi Lula que deu provimento aos altos cargos da administração pública federal.”

Anúncios

Um comentário sobre “O MP descreveu quem é Lula em 7 frases

Deixe uma resposta