Em pronunciamento midiático, Lula divaga e não consegue rebater acusações

Em mais uma típica chicana petista, Lula e o partido convocaram hoje uma coletiva de imprensa, que começou perto das 13:30, mas tudo não passou de um showzinho midiático. O ex-presidente, na presença de ilustres membros do partido como Rui Falcão, Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias, fez diversas divagações e apelos emocionais, mas não foi capaz rebater uma só das acusações feitas contra ele.

Com o discurso no qual se põe como vítima de perseguição, o ex-presidente falou de diversos assuntos do passado, contando histórias do tempo em que ainda era popular, atacando os procuradores e policiais federais e até mesmo ofendendo funcionários públicos concursados. No entanto, não apresentou argumentos sólidos que pudessem servir para sua defesa.

Este foi apenas mais um episódio na novelinha do partido que pretende enganar 200 milhões de brasileiros.

Anúncios

2 comentários sobre “Em pronunciamento midiático, Lula divaga e não consegue rebater acusações

  1. Pois é… Sou servidor público concursado. Alguém devia contar para o Lula que o servidor concursado passa por um período de estágio probatório que dura 3 anos e, se não for aprovado, ele é exonerado.
    Além disso, temos metas para cumprir e avaliação de desempenho atrelada ao salário.
    Quem avalia o político?
    O que ele precisa fazer para, mensalmente, receber o seu salário ? 😡😡😡

Deixe uma resposta