Se apresentou como sobrinho de Pimentel e usou influência para conseguir negócios em Cuba

De acordo com a Operação Acrônimo, o empresário Felipe Andrade, que é ex-entiado do governador mineiro Fernando Pimentel, utilizou de sua proximidade com o PT para obter privilégios em Cuba. O caso ocorreu em janeiro de 2013, quando Felipe se apresentou como sobrinho de Pimentel, na época em que ainda era ministro de Dilma.

O caso tem relação com recursos do BNDES que foram enviados a Cuba para obras realizadas pela Odebrecht.

Ao menos para os petistas, Cuba é mesmo um paraíso.

Anúncios

Um comentário sobre “Se apresentou como sobrinho de Pimentel e usou influência para conseguir negócios em Cuba

Deixe uma resposta