Mercosul define colegiado e tira Venezuela da presidência. Ditadura pode ser chutada de vez

Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, os quatro fundadores do Mercosul, decidiram nesta terça-feira (13) marginalizar a Venezuela e criar uma presidência colegiada do bloco até o dia 1º de dezembro de 2016. Este também é o prazo para que a Venezuela cumpra todos os compromissos que assumiu há quatro anos, ao ser admitida no conglomerado. Caso não cumpra, será suspensa.

Os venezuelanos enfrentam uma terrível ditadura, além de uma crise alarmante tanto em sua economia quanto em questões de saúde, segurança pública e política. O governo de Nicolás Maduro, seguindo o projeto bolivariano de Chávez, tem cometido sucessivas violações de direitos humanos, perseguição política, censura a veículos de imprensa. Além disso, há suspeitas de que opositores do governo estejam sendo de fato assassinados.

Anúncios

Um comentário sobre “Mercosul define colegiado e tira Venezuela da presidência. Ditadura pode ser chutada de vez

Deixe uma resposta