Denúncia contra Paulo Okamoto esmaga Instituto Lula

A denúncia apresentada hoje pelo Ministério Público Federal inclui não só o ex-presidente Lula e sua esposa Marisa Letícia, mas também o presidente do Instituto Lula, o petista Paulo Okamoto. Paulo Okamoto é braço direito de Lula, e aparece com frequência nos esquemas de corrupção apontados pela Justiça.

No caso do tríplex do Guarujá, Paulo Okamoto também surge como envolvido na compra e na reforma, além de ter conhecimento sobre detalhes do Sítio de Atibaia. Por ser presidente do Instituto Lula, Okamoto é representante direto do ex-presidente e agora coloca todo o instituto sob suspeição.

Esta denúncia reduz a pó qualquer autoridade ou suposta “integridade” do Instituto Lula, já definido pela Receita Federal como “um mero escritório de administração de interesses particulares, financeiros e empresariais do ex-presidente.” A partir de hoje, ruiu o que restava de aparência institucional da organização.

Anúncios

Um comentário sobre “Denúncia contra Paulo Okamoto esmaga Instituto Lula

  1. Quem fez um juramento de proteger seu povo principalmente os mais necissitado e os tira o pão de cada dia deichando o povo sem trabalho sem medico sem remedio furtando nas escondidas os recursos pago com un impoto pago com tanto sacrifício cadeia e pouco deveria pagar o crime com umas das primeira lei dente por dente olho por. Olho

Deixe uma resposta