Declarações de Serra deixam a ditadura venezuelana nervosíssima

Após declarações contundentes de José Serra sobre a quase impossibilidade de reatar relações amigáveis com a Venezuela, a chanceler da ditadura bolivariana vizinha, Delcy Rodriguez, demonstrou certo nervosismo. Rodriguez manifestou repúdio às alegações feitas pelo chanceler brasileiro, alegando que ele foi “arbitrário”.

De forma pouco convincente, a ministra venezuelana reforçou a narrativa petista de que o governo atual é “golpista”, esquecendo-se provavelmente de que seu país vive uma ditadura que tem passado os últimos anos violando Direitos Humanos e rasgado a Constituição ao meio.

Anúncios

7 comentários sobre “Declarações de Serra deixam a ditadura venezuelana nervosíssima

  1. Eu conheço uma amiga de minha filha cujos pais ainda vivem na Venezuela e se recusam a sair do país. O que ela conta é aterrador. A vida na Venezuela de hoje não vale um tostão furado. Ela diz que é como se você dormisse e acordasse em um campo de concentração (palavras dela). No entanto ela ressalva que nada disto foi da noite para o dia. Foram 17 anos de preparo e aparelhamento da máquina estatal sob orientação de assessores cubanos trazidos por Hugo Chavez. Inclusive ela diz que o golpe que Hugo Chavez teria sofrido foi ele mesmo quem protagonizou. Tudo isso foi para dar legitimidade a implantação do comunismo na Venezuela. Parabéns ao Ministro José Serra.

  2. PAIS SEM MORAL ÉTICA, AONDE SE IMPÕE O POVO AO RIDÍCULO COM UM DISCURSO MENTIROSO E COLOCA COMO UM REGIME FALIDO SOCIAL COMUNISTA! BANDO DE SAFADOS MILITARES SEM MORAL! QUE JUDIAM E PREJUDICAM A SUA POPULAÇÃO! FORA MADURO!

Deixe uma resposta