Clima de derrota: Haddad perde feio em todas as simulações de segundo turno

Nem mesmo o Instituto Datafolha tem conseguido disfarçar a situação do petista Fernando Haddad. O atual prefeito de São Paulo, além de estar completamente fora do páreo, perde em todas as simulações de segundo turno.

A rejeição de Haddad é uma das maiores já vistas, tanto que ao ser colocado do lado de João Dória, do PSDB, que ainda é um candidato pouco conhecido da população, ele fica com 15% de desvantagem. Contra Celso Russomano, famoso por aparecer muito na TV, a situação piora. Haddad leva apenas 25%, enquanto Russomano leva 56%.

Acredite, até Luiza Erundina, uma figura completamente inexpressiva no cenário político brasileiro, tem rejeição menor. Ao ser colocado com ela em um suposto segundo turno, a deputada do PSOL leva vantagem de 16 pontos sobre ele.

Anúncios

8 comentários sobre “Clima de derrota: Haddad perde feio em todas as simulações de segundo turno

  1. Esse é o resultado de quem entra na Prefeitura apenas com o objetivo de arrecadar dinheiro para o PT, a Marta até amarga atitude idêntica quando foi prefeita, criou um monte de taxas para nós pagarmos, até hoje estamos com essa herança maldita nas costas. Agora vem posar de santinha pensando que já esquecemos, mas o povo não é tão bobo quanto eles pensam não, nós estamos atentos aos desserviços populares, vamos ver onde o Haddad vai colocar radar agora.

  2. O Haddad implantou a indústria da multa. Colocou radar pra multar indiscriminadamente. Agora toma! Tem que eleger alguém que arranque essas pragas da cidade. (Radar e Haddad)

Deixe uma resposta