Cármen Lúcia concorda com Temer: está contrariada com aumento dos ministros do STF

Conforme diz o Estadão, a nova presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, indicou ao presidente Michel Temer ser contrária à concessão neste momento do reajuste do subsídio dos ministros da Suprema Corte.

Resultado de uma recente conversa entre Cármen e o presidente, essa informação chegou à base aliada de Temer no Senado, o que levou à mobilização na quinta-feira passada (8) para impedir a aprovação do requerimento que encaminhava a proposta para votação diretamente em plenário. Tal respaldo embasou a decisão do governo.

Temer, após conversar com Cármen, disse que o reajuste dos ministros do STF vai gerar uma cascata gravíssima com repercussão financeira para a União, Estados e municípios, uma vez que essa elevação nos vencimentos serve como o teto do funcionalismo público (pela proposta, subiria dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil).

A declaração de Temer também mostra que o Palácio do Planalto não pretende se furtar a entrar em divididas contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), um dos principais proponentes do reajuste dos ministros Supremo.

Anúncios

Um comentário sobre “Cármen Lúcia concorda com Temer: está contrariada com aumento dos ministros do STF

Deixe uma resposta