Pondé: “Quem diz que não existe pregação socialista nas escolas mente ou é desinformado”

O filósofo e cientista político Luiz Felipe Pondé atacou os que negam a existência de doutrinação política de viés esquerdista nas escolas e universidades brasileiras. Em sua coluna na Folha, o professor atacou: “Quem disser que não existe pregação política socialista ou afins nas escolas e nas universidades mente ou é, simplesmente, desinformado”.

“Já disse isso aqui, mas, como num mundo ruidoso como o nosso sempre precisamos repetir o óbvio, vamos lá: quase todo professor de humanas prega descaradamente em sala de aula a cartilha marxista, requentada ou não. E, assim, formará outros professores, artistas, cineastas, profissionais de TV e rádio, publicitários, advogados, jornalistas, enfim, um monte de gente que será massa de manobra de partidos como o PT e PSOL.”

Apesar de se opor a uma lei específica contra a doutrinação por ver na legislação um instrumento de censura, Pondé é veemente no que se refere ao papel de pais e alunos não-marxistas no combate a doutrinação. “Se pais, professores menos alienados na cartilha marxista e alunos menos manipulados por essa cartilha não botarem a boca no trombone, continuaremos a ter a reprodução infinita de esquemas de “bullying” intelectual e institucional contra professores e alunos que se distanciarem desse quadro de “comissários petistas do povo”.

O projeto Escola Sem Partido tem sido alvo de diversos protestos por parte de petistas e outros militantes da extrema-esquerda, já que pretende garantir a pluralidade do pensamento crítico por meio do combate a doutrinação escolar. Esse fenômeno não é exatamente novo, mas tem ficado mais evidente durante os governos Lula e Dilma. Já existem professores ensinando nas escolas que impeachment é golpe, enquanto universidades estão sendo usadas como palanque partidários. No Rio de Janeiro, o candidato a vereador Pedro Duarte Jr conseguiu impedir na Justiça que o candidato a prefeito Marcelo Freixo usasse as dependências da Universidade Federal do Rio de Janeiro para um evento de campanha. Um projeto semelhante já foi aprovado em Alagoas. Em outras cidades e estados, o debate segue. No Congresso Nacional, quem defende o projeto é o senador Magno Malta.

O artigo de Pondé pode ser lido na íntegra aqui:

Anúncios

Um comentário sobre “Pondé: “Quem diz que não existe pregação socialista nas escolas mente ou é desinformado”

Deixe uma resposta