Em depoimento, Delúbio Soares diz que fez tudo “sob autorização da direção” do PT

A biografia do ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, é coisa de arrepiar os cabelos. Além de ter sido sindicalista e tesoureiro nacional da CUT, ele foi coordenador das campanhas presidenciais de Luiz Inácio Lula da Silva em 1989 e 1998. Em 2000, virou tesoureiro do partido.

Esteve no centro do escândalo do mensalão, chegando ao cúmulo de ser expulso do PT (e olhe que para chegar nesse ponto a coisa foi feia.

No julgamento do mensalão, em 2006, foi definido como um dos chefes do esquema, junto com José Dirceu, José Genoino, e Sílvio Pereira.

Em 2006, foi acusado de envolvimento na Máfia dos Vampiros.

Em abril de 2016, foi alvo alvo da 27ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Carbono 14. Em 12 de maio do mesmo ano, a justiça aceitou a denúncia do Ministério Público Federal, e Delúbio virou réu na ação Carbono 14, pelo crime de lavagem de dinheiro.

Depois disso tudo, em depoimento a Sérgio Moro, ele negou ter participado da operação dos R$ 12 milhões envolvendo o Banco Schahin. Em sua defesa, Delúbio Soares disse: “Nunca fiz coisa no PT que não tivesse autorização da direção. Não podia fazer, não tinha cacife.”

A coisa complica para o PT.

Anúncios

Um comentário sobre “Em depoimento, Delúbio Soares diz que fez tudo “sob autorização da direção” do PT

Deixe uma resposta