Para permitir reajustes absurdos, Renan quer desvincular salários do STF das demais carreiras do serviço

Renan, que participou ativamente da articulação golpista para proteger Dilma Rousseff e manter seus direitos políticos, agora está cumprindo a segunda parte do acordo: oferecer um aumento aos ministros do STF na casa dos 16%. Isso significa que os salários passarão de R$ 33.700 para pouco mais de R$ 39.200.

No entanto, o governo não está muito bem de grana. Para cumprir esta etapa, será necessário um malabarismo. A sugestão de Renan é que os aumentos para o STF sejam desvinculados do restante do serviço público. Atualmente, quando aumenta o salário dos ministros, ocorre um efeito cascata e todos os salários abaixo, no setor judiciário, também sobem proporcionalmente. O problema é que isso gera um gasto muito absurdo nas contas públicas.

Basicamente, Renan quer beneficiar os ministros do Supremo e prejudicar todo o restante da população. É só isso mesmo.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Para permitir reajustes absurdos, Renan quer desvincular salários do STF das demais carreiras do serviço

Deixe uma resposta