Pânico no PT: Justiça vai reabrir o Caso Celso Daniel

A Justiça de São Paulo vai retomar o julgamento do acusado de mandar sequestrar e matar o ex-prefeito de Santo André Celso Daniel (PT). A decisão vem após as recentes revelações sobre o caro obtidas na esteira da Operação Lava Jato. O Juiz Wellington Urbano Marinho marcou a primeira audiência de instrução para o dia 17 de outubro.

Celso Daniel era prefeito de Santo André, e foi assassinado em janeiro de 2002. Na ocasião, ele coordenava a campanha presidencial de Lula (eleito presidente naquele ano). O petista era casado com a ex-ministra Miriam Belchior, que mais tarde foi assessora do presidente Lula, Ministra do Planejamento de Dilma Rousseff e presidente da Caixa Econômica até o afastamento da presidente cassada.

O caso do Celso Daniel nunca teve um desfecho conclusivo, e voltou a tona após a operação Lava Jato descobrir que José Carlos Bumlai havia feito um empréstimo com o Banco Schahin (de Salim Schahin), cujo valor foi usado para pagar o chantagista Ronan Maria Pinto. Ronan Maria Pinto havia ameaçado detalhar a justiça qual era a suposta participação de Lula no assassinato de Celso Daniel, mas foi persuadido a se calar após receber R$ 6 milhões de Bumlai. O dinheiro foi usado por Ronan para adquirir o Diário do Grande ABC. O PT não tinha dinheiro para pagar o empréstimo feito por Bumlai ao Banco Schahin, e por isso deu ao grupo o contrato do navio-sonda Vitória 100000. O contrato de quase R$ 1 bilhão foi concedido sem licitação.

Anúncios

2 comentários sobre “Pânico no PT: Justiça vai reabrir o Caso Celso Daniel

Deixe uma resposta