MBL entrará com mandado de segurança contra Renan no STF por impeachment de Lewandowski

Já se sabe que nesta quinta (8), o presidente do Senado, Renan Calheiros, arquivou de forma absurda o pedido de impeachment de Lewandowski. Como parte interessada, ele deveria estar impedido de fazê-lo.

No site do MBL, Fernando Holiday lembra: “Por ser parte interessada, nem Calheiros, tampouco Jorge Viana poderiam decidir sobre a abertura do processo.”

Holiday prossegue: “O MBL então entrará com um mandado de segurança obrigando presidente e vice do senado a se declararem impedidos.”

Anúncios

4 comentários sobre “MBL entrará com mandado de segurança contra Renan no STF por impeachment de Lewandowski

  1. Parabéns, ao MBL, alguém tem tomar uma iniciativa, se esse Mandato de Segurança não for aceito, sugiro que o próprio MBL ou alguém mais Forte, tente o Conselho de Ética do Senado, pois o Sr. Renan, mentiu em um público de 80 Senadores, Ministro Presidente do STF , Convidados e Imprensa Nacinal e Internacional, durante o Impeachment da Ex-Presidente Dilma, inventando paragrafos inexistentes na Constituição Federaal.

  2. Se o Mandado de Segurança cair nas mãos do Ministro Marco Aurélio, será que ele vai ter coragem de obrigar o Senado a dar prosseguimento? O que falará mais alto: o corporativismo ou a coerência? Como coerência não é o seu forte…

  3. Esse tipo de político tem que ser banido do senario político brasileiro o stf tem que agi e punir esses mau feitor que não respeit a constituição Brasileiros

Deixe uma resposta