Em época de desemprego, CUT diz que vai “parar as atividades, atrasar a produção”

Como se não bastasse a deterioração econômica causada pelo desgoverno petista, seus aliados da CUT querem piorar ainda mais a situação.

O presidente da entidade, Vagner Freitas, aquele mesmo que ameaçou pegar em armas contra toda a população brasileira que exigia a saída de Dilma no ano passado, convocou uma greve geral. Segundo ele, a ideia é parar todas as atividades para atrasar a produção.

A ideia, na prática, é uma facada no peito do povo, sobretudo dos que estão ou estavam desempregados recentemente. Greves forçadas normalmente não terminam bem, essa “proposta” da CUT visa o caos. É uma forma de usar os trabalhadores para suas finalidades políticas.

Anúncios

2 comentários sobre “Em época de desemprego, CUT diz que vai “parar as atividades, atrasar a produção”

  1. A pessoa tem direito a greve quando ele se sente prejudicado em algum direito constitucional e isso é justo, porém quando se usa a greve para sabotar o país isso constitui crime contra a nação e seus organizadores devem ser presos. É o que eu entendo!

Deixe uma resposta