Ingratidão: equipe do UOL é agredida por milícias pró-Dilma

Até mesmo o UOL – grupo com vários participantes da extrema-esquerda e sempre adepto da propagação das narrativas petistas – foi alvo das milícias pró-PT. Conforme a organização, duas pessoas da equipe de reportagem do UOL, em Brasília, foram agredidos por manifestantes pró-PT durante a cobertura de protestos na capital federal nesta quarta-feira (7).

A ironia da coisa é que o repórter Leandro Prazeres e o cinegrafista Kleyton Amorim entrevistavam uma mulher de um grupo que se manifestava em favor de intervenção militar no Brasil. Essa é uma prática comum do UOL, que sempre escolheu os poucos adeptos da intervenção militar para fingir que todos aqueles querendo a saída da golpista Dilma eram intervencionistas. Ou seja, o UOL estava fabricando uma narrativa a favor do PT ao dar espaço para os intervencionistas. Daí as milícias pró-PT não perceberam a jogada da organização de mídia e tentaram interromper a entrevista.

Um manifestante empurrou o jornalista e tentou impedir a entrevista. Também foram arremessadas garrafas de água mineral contra Prazeres, sendo que uma delas atingiu seu rosto. O cinegrafista Kleyton Amorim foi agredido com chutes por um rapaz que aparentava ser menor de idade. O jovem também tentou arrancar a câmera de Amorim, sem sucesso.

Conforme a matéria do UOL, policiais militares chegaram ao local durante a confusão e conduziram um dos agressores à 5ª Delegacia de Polícia de Brasília para esclarecimento dos fatos. Ele foi identificado como Francisco Assis Batistas, 49, produtor rural. O outro agressor, menor de idade, era seu sobrinho. Na delegacia, Assis negou a agressão. “Eu chamei o pessoal [jornalistas do UOL] de golpista porque estavam entrevistando uma mulher que estava provocando nós do movimento [pró-PT] com uma faixa de volta da ditadura militar. Deus me livre, né. Eu não aguentei”, diz.
Os jornalistas do UOL ficaram com hematomas provocados pelas agressões, mas passam bem. A ocorrência policial foi registrada na 5ª Delegacia de Polícia de Brasília.
Anúncios

4 comentários sobre “Ingratidão: equipe do UOL é agredida por milícias pró-Dilma

Deixe uma resposta