Justiça torna indisponíveis bens de Lindbergh

Comprovando que aparentemente ninguém no PT se salva, o senador Lindbergh Farias vem sendo investigado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Em 2009, quando era prefeito de Nova Iguaçu, ele cometeu irregularidades ao contratar uma empresa de coleta de lixo. No momento o MPE definiu que seus bens estão bloqueados até que terminem as apurações.

Além de Lindbergh, são réus no processo outras oito pessoas e três empresas. Segundo a denúncia do Ministério Público, durante a gestão de Lindbergh foi montado um esquema na prefeitura para beneficiar uma empresa. O esquema envolvia a participação do ex-prefeito e de dois assessores.

Como sempre faz em todas as cidades por onde passa, a fraude petista neste caso foi em licitações envolvendo várias empresas. E este é o homem que esbravejou chamando de baixaria as declarações de Renan contra Gleisi Hoffmann, um trio tão sujo quanto pau de galinheiro.

Anúncios

2 comentários sobre “Justiça torna indisponíveis bens de Lindbergh

Deixe uma resposta