Em ato de coragem, líder do VIRALIVRE desafia a extrema-esquerda na USP

Como se sabe, a USP tem sido utilizada como aparelho da extrema-esquerda há décadas. Felizmente, este poder tem sido desafiado cada vez mais.

Recentemente, vários acadêmicos bolivarianos resolveram fazer um ato “contra o golpe”, ou seja, aquele no qual eles repetem as narrativas ditadas pelo partido.

Entre os participantes, estava a “ilustre” Marilena Chuí, que ficou conhecida por ganhar cerca de R$ 23.000,00 por mês e, mesmo assim, emitir discursos de ódio contra a classe média.

Um dos coordenadores do movimento VIRALIVRE, Felipe Lintz, foi até a FFLCH – USP, no dia do evento, e representou todos os estudantes que se sentem oprimidos por não conseguirem expressar a sua opinião dentro da sala de aula.

Assistam o ato de coragem de Lintz, que desafiou toda uma horda de fascistas:

Anúncios

11 comentários sobre “Em ato de coragem, líder do VIRALIVRE desafia a extrema-esquerda na USP

  1. Parabéns! Vc representa a maioria dos estudantes/sociedade. E você está sendo responsável por muitas pessoas começarem a perceberem e se posicionarem ante às barbáries marxistas que antes passavam despercebidas.

  2. Excelente ato de coragem desse garoto que, desmascarou uma fascista demente como Chauí. A esquerda fascista age assim, repetem o que seus líderes dizem, como se fossem papagaios de pirata, e inibem outros de se manifestarem. Precisamos apoiá-lo, será futuramente um brasileiro de destaque.

  3. As pessoas inteligentes devem aprender ouvir as universidades das ideias. Quando alguém quer impor e oculta as outras faces das ideias atenta contra o direito humano de se expressar a de escolher o seu próprio caminho isso sim é ditadura.

  4. O PT andou dominando nossas melhores escolas. Ainda bem que isso acabou. Brasileiros, estudantes. Lutar pelo Brasil e pelos brasileiros e não por um partido político.

Deixe uma resposta