Ditadura de Maduro prende jornalista por noticiar “corre” que o ditador tomou

O editor do jornal digital Reporte Confidencial, Braulio Jatar, desapareceu na manhã de sábado na cidade de Porlamar, quando se dirigia à emissora de rádio onde conduz um programa diário.

De acordo com informações divulgadas de modo extraoficial, mas sem confirmação até o momento, o comunicador e também advogado teria sido detido pelo Sebin, Serviço Bolivariano de Inteligência, nada mais que uma polícia política, como parte das batidas em andamento desde a noite de sexta-feira, quando em um povoado da Ilha Margarita o presidente Nicolás Maduro foi assediado a curta distância e expulso pelos habitantes.

O ditador venezuelano visitou, na sexta-feira à noite, o bairro de Villa Rosa, nos arredores de Porlamar, a maior cidade de Margarita. Ele pretendia fazer uma transmissão ao vivo para a televisão nacional. No entanto, durante seu percurso pelo local, dezenas de pessoas conseguiram cercá-lo e, entre insultos e batidas em panelas, fizeram-no fugir.

Diversos vídeos do incidente foram difundidos no final da noite de sexta-feira pelas redes sociais, que ferveram em respostas e comentários. No Twitter, Henrique Capriles, governador do Miranda, divulgou um vídeo do protesto. O jornal digital Reporte Confidencial foi um dos primeiros órgãos da mídia a difundir a notícia.al.

Anúncios

Um comentário sobre “Ditadura de Maduro prende jornalista por noticiar “corre” que o ditador tomou

Deixe uma resposta