Doada por Gilberto Gil, fazenda do MST segue vazia há mais de 10 anos

Logo que assumiu o Ministério da Cultura, no primeiro mandato de Lula como presidente da República, em 2003, o cantor Gilberto Gil doou uma fazenda para o Movimento Sem Terra, acreditando que o grupo faria uso da propriedade para suas atividades agrícolas. Gil era muito próximo de Rogério Duarte, um designer que tinha ligações com o MST e que era o dono original da fazenda, de quem o cantor comprou parte da propriedade.

Tudo, no entanto, permanece na mesma. A fazenda que fica a 300 km de Salvador, Bahia, permanece há uma década inabitada, sem nenhum uso e com mato por cortar. O MST sequer utilizou a propriedade. De acordo com um fazendeiro pobre que mora nas proximidades, a fazenda era produtiva antes de ser doada ao movimento, tendo pés de vários tipos de fruta.

No fundo, isso não surpreende. O objetivo do MST só é a reforma agrária da boca pra fora, pois na prática é uma milícia política que atende a interesses partidários.

Anúncios

9 comentários sobre “Doada por Gilberto Gil, fazenda do MST segue vazia há mais de 10 anos

  1. Quem disse que essa quadrilha chamada MST querem terra para trabalhar, algumas pessoas que adentram ao movimento sim tem necessidades e até continuam na terra, mas as lideranças na verdade são bandidos protegidos pelo PT e são merecedores de prisão, condenação e até execução.

  2. Este movimento travestido de MST, é ums farca, pois em todo período em que o PT gorvernou não se tem registro nenhum que trabalhadores do MST estejam efetivamente produzindo em terras ocupadas. O governo e a justiça precisam acabar com esta corja de bandidos.

Deixe uma resposta