Lewandowski já saberia antecipadamente do resultado do impeachment

Esse é um levantamento do jornalista Josias de Souza, que comentou sobre detalhes escabrosos das negociatas em Brasília.

Josias lembra que Lewandowski já tinha completa ciência do andamento do resultado, tanto da votação pelo impeachment, como da manutenção dos direitos políticos da ex-presidente golpista Dilma.

A negociação que decidiu pelo fatiamento do processo – que, inconstitucionalmente, manteve os direitos políticos de Dilma que, após crime de responsabilidade, perdeu o cargo – foi articulada por Katia Abreu, senadora do PMDB e aliada da golpista Dilma e o advogado José Eduardo Cardozo.

O esquema já teria sido armado nove dias antes da votação final do impeachment.

Lewandowski, de acordo com Josias, teria atuado apenas para dar um ar de “legalidade” à arapuca. Se as afirmações de Josias forem comprovadas, a questão deixa de ser constitucional para adentrar à esfera criminal.

Anúncios

15 comentários sobre “Lewandowski já saberia antecipadamente do resultado do impeachment

    1. Ele não cometeu erro, agiu dolosamente, tinha plena consciência do que fazia . Além de impedido ele induziu a erro sos senadores e foi contrário a CF88 e a lei.

  1. Estamos agora vendo a cada dia mais que vivemos entre BANDIDOS e sempre vivemos entre BANDIDOS que assumem o poder não apenas do país, mas de todas as pessoas. Não temos nem liberdade e nem conhecimento da verdade.

  2. Como eu acredito em reencarnação, e se a espiritualidade me conceder, com certeza não voltarei para esse país de VAGABUNDOS, voltarei para um país melhor, onde não exista essas maracutaias, em que eu não tenha que presenciar os absurdos que acontecem por aqui.

  3. Esse Lewandowski se uniu à escória se sujando por tão pouco. Pra quem da aula em faculdade é bem burrinho ou rolou dinheiro por baixo do pano. Nesse Brasil todo mundo tem um preço.

  4. O Exmo Sr Ministro claramente agiu de má fé. Disse que caberia aos senadores, que fizeram a lei, dar a devida interpretação. Mas não abriu a questão, nem perguntou a ninguém o que fazer. Fez como bem entendeu. Senador Renan, da mesma forma, poderia ter permanecido calado, ou ter afirmado: Sr Ministro do Supremo, escrevemos usando a conjunção ‘com’ de modo a deixar bem claro. Senador Buarque me decepcionou, da mesma forma. Que chafurda. Um circo, qualquer deles, jamais teria conseguido armar um espetáculo desses.

  5. Misericórdia !!! Não sei mais em quem acreditar ou confiar que País é esse ? Vai ser difícil de agora por diante escolher nossos governantes, o Poder Público está entregue as “baratas”!Não temos segurança, tranquilidade em mais nada ! Sinceramente tenho medo do futuro da nossa Nação! O pior que a mídia ajuda a inflamar e nos colocar em posição de “malucos” , “enganados “, “povo bobo “, somos mesmos uns idiotas pois pagamos tudo isso que acontece! Vamos sofrer muito com esta história que esta ai ! Então, só nos resta confiar em DEUS , pois é o ÚNICO que nunca nos trai !!!! Veja, como anda as noticias a todo momento ! Triste , abrir os Jornais, redes sociais, só lemos misérias e esta história de politico verso justiça , roubos, crimes, suicidas, etc

  6. Concordo com o Gilson.
    Fortes indícios – Vejam, as atuações do Ministro (fartamente documentadas nas gravações do processo):
    1 – Compareceu com documentação previamente preparada para desmontar toda a argumentação contraria de última hora, por parte dos adversários ao fatiamento (e, houveram algumas) e, desta forma impor sua decisão monocrática, agindo contra a CF88, da qual deveria ser o “GUARDIÃO” ????;
    2 – Chantageou os senadores pró impeachment com ameaças veladas sobre atrasos decorrentes do não acatamento da sua decisão, com demandas ao STF (do outro lado da praça, com ministros de plantão) aproveitando-se do momento político (viagem à CHINA programada);
    3 -IMPORTANTE: Falseou a votação do destaque, induzindo a votação para a sua confirmação e, não para a sua alteração/supressão como havia feito corretamente em outra fase do processo , inclusive tendo chamando reiteradamente a atenção dos senadores para a inversão das perguntas, para aprovar a alteração do destaque e não sua manutenção (esse fato foi determinante para manter os direitos da Ex-Presidente). A retirada do destaque obteve apenas 36 votos, não atingindo os 2/3 necessários e seria desta forma mantido o texto da CF88;
    4 – Atuou em todas as fazes do processo como Presidente das sessões, como principal polo ativo para obtenção dos resultados (sem ele nada disso teria acontecido). Necessária a “Arguição de Suspeição” para participar dos julgamentos no STF nos processos em que atuou (dúvido que se declare impedido face aos antecedentes). Impeachment?, Processo Crime?. Talvez os dois… Deixo para os juristas avaliarem.

  7. Uma vergonha para o Brasil ter como autoridade suprema a um juizinho tendencioso que rasga em frente as câmaras a carta magna do país! E deixa que um plano sórdido seja orquestrado por bandidos para que estes estejam livres do peso e responsabilidade da lei!

  8. Deu para se notar o nervosismo do Lewandowsky quando apresentou a proposta de fatiamento e a reclamação dos senadores fiéis ao impeachment !! Alguma coisa tem por ai !!! qual o comprometimento do Ministro com o PT, e Dilma ? será? rs que come na mesma panela ? rs
    Muito estranho ….e a verdade começa a aparecer , tudo isso já estava previamente combinado bem antes… Na verdade o Ministro tinha que renunciar hoje” e deixar a nova Presidente assumir antes do dia 12 de setembro …comprometeu todo o STF com sua atitude vergonhosa…

  9. Vergonha…esse ministro não tem competência ou credibilidade para ser o presidente do STF…sendo que lá tem alguns também sem capacidade alguma…esse senhor tem que perder o cargo de ministro.

Deixe uma resposta