Renan teria prometido a Lewandowski que votaria o aumento do Judiciário em troca de colaboração no golpe

O presidente do Senado, Renan Calheiros, teria prometido ao ministro Ricardo Lewandowski que o aumento do teto dos salários no Poder Judiciário poderia ser votado antes da saída dele da presidência do Supremo Tribunal Federal (que será no próximo dia 12. Como a última sessão do Senado antes da saída será no dia 8, Renan negociou o aumento demandado por setores do Judiciário como moeda de troca para o golpe. As informações são da jornalista Dora Kramer, do Estadão.

Em sua coluna, Dora escreve:

“Na sexta-feira da semana passada já circulava no STF a informação de que o assunto da elevação do teto já estaria resolvida. Alguns senadores foram informados a respeito, mas não ligaram isso aos boatos de que o PT tentaria separar as votações. Daí a surpresa quando Ricardo Lewandowski na condição de presidente do processo de impeachment mostrou-se completamente preparado para responder com longa dissertação jurídica à questão de ordem apresentada pelo senador Randolfe Rodrigues, em tese, naquela hora.

Ainda assim, a ficha de senadores do PSDB e do DEM não caíra completamente. Estranharam quando Renan Calheiros depois de votar a favor do impeachment passou a defender a separação e ficaram surpresos quando parte do PMDB atendeu ao apelo dele, resultando na “anistia” a Dilma. A ficha completa viria a cair no dia seguinte quando o PT que até então defendia a não aprovação do aumento do teto do Judiciário, foi o responsável por tentar acelerar a votação da proposta. O senador Jorge Viana (PT-AC) foi quem leu o requerimento de urgência, passo essencial para permitir a votação.”

Ainda segundo a jornalista, tudo não passou de um jogo de cartas marcadas: o PT e linhas auxiliares haviam proposto a obstrução de qualquer medida proposta pelo governo peemedebista. Inicialmente, eles haviam dito publicamente que votariam contra o aumento do Judiciário. Como DEM e PSDB também são contrários ao aumento de gastos, o governo não conseguiria aprovar o reajuste. No entanto, ontem senador petista afirmou a um colega tucano que a bancada não iria mais se opor ao aumento. Dora Kramer relata ainda que em protesto ao golpe, os senadores do DEM e PSDB prometem obstruir a pauta até que Carmem Lúcia assuma a presidência do STF.

 

Anúncios

5 comentários sobre “Renan teria prometido a Lewandowski que votaria o aumento do Judiciário em troca de colaboração no golpe

  1. O RENAN VOTOU NO IMPEACHMENT PORQUE JÁ SABIA QUE A DILMA ESTAVA FORA;; E POR ISSO QUIS DA UMA DE MALANDRO; QUE ELE É´, QUEM DETERMINOU QUE DILMA FICASSE 9 MESES COMENDO AS NOSSAS CUSTAS FOI ELE,QUEM DETERMINOU QUE DILMA FICASSE NO PALÁCIO ELE DEU PARA A VAGA……. MORAR AS NOSSAS CUSTAS , RENAN VOCÊ TEM QUE SAIR ?????

  2. ENQUANTO RENAN “REINAR” O BRASIL VAI AFUNDAR. ENTÃO, SENHORES MINISTROS DO STF, DECIDAM LOGO OS 11 PROCESSOS QUE ESTE CANALHEIROS TEM NO SUPREMO! LIVREM O BRASIL DESTE LIXO!!!

Deixe uma resposta