Relator do processo de cassação contra Cunha afirma que golpe de Dilma beneficia ex-presidente da Câmara

O relator do processo de cassação contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ) lamentou o fato de que o golpe tramado por PT e pela ala golpista do PMDB irá beneficiar o ex-presidente da Câmara dos deputados. Marcos Rogério (DEM-RO) admitiu que a decisão do Senado de manter os direitos políticos de Dilma Rousseff ajuda o peemedebista. Para Marcos Rogério, passaria a ser possível votar primeiro a cassação de Cunha e depois a suspensão de direitos políticos.

Para Marcos Rogério, será difícil para o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), rejeitar um pedido de fatiamento do processo de Eduardo Cunha, uma vez que o precedente foi aberto pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

“Mesmo eu discordando cabalmente, a prevalecer o que o Senado fez, serei obrigado a aceitar que existe o precedente. Fica difícil para o presidente da Câmara não aceitar um precedente que veio do Senado por decisão do presidente do Supremo”, afirmou Marcos Rogério.

Marcos Rogério acredita que a situação só pode ser revertida caso a decisão sobre o impeachment seja derrubada pelo Supremo, o que frustraria a defesa de Cunha na Câmara. O contraditório neste caso, é que entre os que questionam a extensão do benefício a Eduardo Cunha estão apoiadores da decisão golpista que manteve os direitos políticos de Dilma Rousseff.

Anúncios

3 comentários sobre “Relator do processo de cassação contra Cunha afirma que golpe de Dilma beneficia ex-presidente da Câmara

Deixe uma resposta