Golpe de Dilma abriu a porteira: Delcídio recorre ao STF para garantir direitos políticos

Conforme diz a Jovem Pan, o ex-senador Delcídio do Amaral – que havia sido cassado em maio pelo plenário do Senado – recorreu hoje (2) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir  seus direitos políticos. A ação foi motivada pelo julgamento fatiado do impeachment da ex-presidente golpista Dilma Rousseff na última quarta-feira (31).

Na ação, a defesa do ex-parlamentar afirmou que a mesma regra usada pelos senadores para garantir a ex-presidente golpista Dilma Rousseff habilitação para ocupar cargo público e se candidatar às eleições deve valer para Delcídio.

Os advogados explicaram que o Senado não deliberou sobre a perda dos direitos políticos ao cassá-lo, e, portanto, o STF deve garantir que os direitos estão “hígidos”. Dessa forma, Delcídio poderia se candidatar. Com a cassação, o ex-senador foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficou inelegível por oito anos.

“Não é possível, que num Estado Democrático de Direito valham dois pesos e duas medidas: ou bem Delcídio do Amaral foi cassado do mandato, sem a perda dos direitos políticos, dada a isonomia de tratamento com o impeachment da ex-presidente, ou o impeachment deve ser anulado, porque alguns parlamentares podem ter votado pela cassação do mandato da senhora presidente na perspectiva de não lhe cassar os direitos políticos”, acrescentou a petição.

Anúncios

5 comentários sobre “Golpe de Dilma abriu a porteira: Delcídio recorre ao STF para garantir direitos políticos

  1. na ninha opinião deve ser cansado aquele que tem culpa se não há culpa pq não deixa além de perder o madato ainda fica sem nenho direito isso vale pra quele que não rouparam

Deixe uma resposta