Alegando ser vítima de uma tentativa de golpe, golpista Maduro vai pedir a suspensão da imunidade parlamentar

O presidente da Venezuela Nicolás Maduro anunciou um novo golpe nesta quinta-feira: ele pedirá ao Tribunal Supremo de Justiça que avalie a possibilidade de suspensão da imunidade parlamentar. Como justificativa, o bolivariano diz que teme que a maioria oposicionista do Congresso tente um golpe de estado contra seu governo.

O pedido foi feito na véspera de uma manifestação pelo plebiscito revocatório, que se aprovado irá abreviar o governo de Maduro. O comunista diz que o plebiscito (que é previsto na Constituição Bolivariana da Venezuela) é um golpe dos agentes do imperialismo.

“Pedi que (…) preparem um decreto constitucional para consulta à Sala Constitucional [do TSJ] sobre a suspensão da imunidade de todos os cargos públicos, começando pela imunidade parlamentar na Venezuela, caso seja necessário para manter a paz, para combater o golpismo”, disse o presidente golpista.

Maduro disse também que o Executivo prepara uma ação internacional contra o presidente da Assembleia Nacional, que é de oposição. Maduro acusa Henry Ramos Allup de incitar a violência e ódio com seus discursos, além de ser um agente golpista.

“Foi formada uma comissão de especialistas jurídicos nacionais e internacionais, psiquiatras, sociólogos, psicólogos para que façam um estudo e nós incubemos uma demanda internacional contra o discurso racista, violento, fascista de Henry Ramos Allup.”

Caso a suspensão da imunidade paramentar seja concretizada, o protoditador poderá prender qualquer político de oposição, até mesmo toda a maioria opositora na Assembleia Nacional. Maduro repete a mesma falsa narrativa de golpe usada pelos petistas para militar contra o impeachment de Dilma Rousseff. Diferente do que aconteceu com Dilma Rousseff e o PT, os venezuelanos demoraram a se opor ao regime golpista, o que serviu para comprometer a economia e a democracia no país.

Anúncios

Um comentário sobre “Alegando ser vítima de uma tentativa de golpe, golpista Maduro vai pedir a suspensão da imunidade parlamentar

Deixe uma resposta