Terrorismo: miliciano promete, com “sangue nos olhos”, “incendiar o país”

Segundo o Estadão, o coordenador Nacional da facção de extrema-esquerda MST, Alexandre Conceição, afirmou que o movimento vai reagir “com sangue nos olhos” e que atos de baderna devem recrudescer, chegando ao pico no dia 7 de setembro.

O MST simulou defender “sem-terra” mas foi utilizado como soviete petista durante os governos Lula e Dilma.  Agora, com o impeachment da golpista Dilma Rousseff e a saída do PT do aparelho estatal, o movimento sente-se livre de qualquer compromisso.

“O povo vai sentir o golpe na pele. Nossa missão é reorganizar as massas. As manifestações vão incendiar, a luta vai se radicalizar para garantir seus direitos que possam ser ameaçados”.

A técnica de ameaças terroristas é utilizada por facções de extrema-esquerda desde seus primórdios.

Anúncios

11 comentários sobre “Terrorismo: miliciano promete, com “sangue nos olhos”, “incendiar o país”

  1. Esse canalha vagabundo tem que ser preso e apanhar muito para aprender.Perdeu a boquinha e agora quer fazer arruaça.O Exercito/polícia devem ir atrás desse lixo e deixá-lo isolado durante uns vinte anos sem qualquer regalia e trabalhando duro.O porco esta estourando de gordo.Degenerado e safado.

  2. Realmente eles conseguiram…sangue nos olhos de um militante. Infelizmente é triste, mas poderia ter sido evitado caso não usassem o terrorismo como forma de protestar. A culpa disso tudo é do próprio partido que incentiva a violência.

  3. Esse demente não sabe o que é trabalho, pois, sempre viveu as custas do estado que, mantido pelo PT, abasteceu de recursos esses criminosos. Mesmo que façam badernas, daqui a alguns dias seus recursos serão parcos, e ahi vem o desespero. Contamos com esse novo governo, para enfrentar com rigor esses vândalos. Somente assim, pois, são gente de esquerda, sem pátria.

  4. Essa raça maldita, cria dessa córja de vagabundos, levavam vida boa durante a estada no governo do casal lixo Lula e Dilma.
    Duas coisas que se cruzadas nasceriam seres mochilas sem cérebros com atitudes apenas de comer e viver e roubar.
    Isso foi o que fizeram.
    Agora, querer desestabilizar a paz e a governância, após deixar o país num cáos e num profundo buraco é merecedor apenas de uma inclusão na lei de segurança nacional e uma prisão para começar a respeitar o direito de quem de fato trabalha.
    o

Deixe uma resposta