Citado em discurso bizarro de Kátia Abreu, Gilmar Mendes diz que golpe foi “extravagante e bizarro”

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes comentou sobre o fatiamento da votação do impeachment, afirmando que o procedimento desafia a lógica.

“Vejam vocês como isso é ilógico: se as penas são autônomas, o Senado poderia ter aplicado à ex-presidente Dilma Rousseff a pena de inabilitação, mantendo-a no cargo. Então, veja, não passa na prova dos 9 do jardim de infância do direito constitucional. É, realmente, do ponto de vista da solução jurídica, parece realmente extravagante.”

O ministro ainda se referiu ao golpe como algo “bizarro”, mas que não acredita que a Suprema Corte vá revertê-la sem ser provocada pelas partes interessadas (no caso, partidos, parlamentares ou sociedade civil organizada).

O entendimento do ministro contraria o discurso da senadora golpista Katia Abreu, que citou uma decisão de Mendes em um caso diferente para validar a manutenção ilegal dos direitos políticos de Dilma após a condenação por crime de responsabilidade. No discurso, a senadora afirmou que a manutenção dos direitos políticos seria para que Dilma pudesse “dar aulas em universidades”.

Anúncios

2 comentários sobre “Citado em discurso bizarro de Kátia Abreu, Gilmar Mendes diz que golpe foi “extravagante e bizarro”

Deixe uma resposta