Presidente golpista da Bolívia ameaça chamar o embaixador de volta caso Dilma seja afastada em definitivo

O presidente golpista da Bolívia, Evo Morales, usou o Twitter nesta terça-feira para ameaçar a diplomacia Brasileira. Ele afirmou que vai convocar seu embaixador no Brasil, José Antonio Kinn, caso o Senado confirme a destituição da presidente afastada, Dilma Rousseff.

“Se prosperar o golpe parlamentar contra o governo democrático de @dilmabr, a Bolívia convocará seu embaixador. Defendamos a democracia e a paz”, escreveu Morales.

O julgamento político de Dilma está em sua fase final e o Senado deverá tomar uma decisão definitiva sobre a eventual cassação da presidente nesta quarta-feira.

Morales já havia dito que o processo é “injusto e instrumento do imperialismo”, além de afirmar que é um “retrocesso”. Morales já havia ameaçado até uma “intervenção” contra as “aventuras imperialistas no Brasil”, e acabou ridicularizado nas redes sociais.

Quando Dilma foi afastada, Evo e outros governantes bolivarianos da América Latina ameaçaram cortar relações diplomáticas com o Brasil. Quando o Itamaraty afirmou que as relações também implicariam no corte de investimentos brasileiros nesses países, houve uma desistência geral entre os bolivarianos. Até o governo de Cuba desistiu de romper relações com o Brasil.

Anúncios

Deixe uma resposta