Após escândalo, vice de Janot renuncia e coloca reputação da PGR na lama

A petista Ela Wiecko, vice-procuradora-geral da República, ficou em situação insustentável depois de lançar uma narrativa (direcionada à revista Veja) na qual dizia que Michel Temer está sendo delatado na Lava Jato.

Curiosamente, Ela fez tal afirmação para despistar o público a respeito de sua participação num protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff, o que foi suficiente para lançar suspeitas de parcialidade em sua atuação.

Lançando nota à imprensa, a PGR confirmou que “Ela Wiecko pediu dispensa das funções do cargo de vice-procurador-geral da República”. Rodrigo Janot já assinou a portaria de exoneração da procuradora.

A reputação da própria PGR fica manchada, pois Ela Wiecko foi indicada pelo próprio Janot, que está sob suspeita de ter vazado o acordo de delação premiada de Léo Pinheiro para obter pretexto para suspender o depoimento, com o suposto intuito de proteger Lula e Dilma.

Anúncios

13 comentários sobre “Após escândalo, vice de Janot renuncia e coloca reputação da PGR na lama

  1. Depois de viver 66 anos e ver tanta bandalheira já não me surpreendo mais por nada.
    Os homens que tem o poder nas mãos envelhecem, mas não amadurecem, é muito egoismo.

  2. Agora que a ex presidente foi afastada definutivamente, está na hora de limpar o STJ, o MPF e todos os outros órgãos em que se encontram filtrados is corruptos que trabalham em prol de seu próprio enriquecimento.

  3. Que constituição que nada, as decisões são tomadas conforme acordos secretos,que assegure vantagens a todos os envolvidos. Isto é fato.

  4. Dois casos- e são inúmeros, em todo o país- q ilustram bem o quanto o petismo se infiltrou, danosamente, na máquina da administração pública do Estado brasileiro- q não respeitam e do qual sempre quiseram se apropriar.
    Temer, ao assumir, sabe da necessidade, urgente, de solucionar parte do problema fiscal do Brasil. Promovendo medidas de ajuste fiscal e eliminando- ou freando- os principais déficits das contas públicas no pouco mais de 2 anos de q dispõe, já terá feito um belo trabalho.
    E, por falar nisso, por onde andam Luiz Francisco e Guilherme Schelb?

Deixe uma resposta