PSDB cobrará de Lewandowski direito de refutar ataque logo antes de Dilma falar

Senadores de oposição à Dilma têm uma “carta” na manga para evitar que o impeachment vire um espaço de propaganda petista.

De acordo com fontes de Brasília, o líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima, pretende abrir uma questão de ordem assim que Dilma Rousseff estiver pronta para depor. A ideia é que ele force Lewandowski a reafirmar seu compromisso, diante das câmeras, de permitir direito de réplica no caso de a presidente afastada fazer ataques baixos contra os senadores.

No início do mês, quando o Presidente do STF e os senadores se reuniram para discutir o roteiro do processo, Lewandowski assumiu a posição de que não permitiria os ataques baixos vindos de Dilma, mas isso acabou ficando da boca para fora, sem uma acordo formal. Cássio pretende fazer com que o ministro admita isso publicamente antes de Dilma começar a falar.

Anúncios

3 comentários sobre “PSDB cobrará de Lewandowski direito de refutar ataque logo antes de Dilma falar

Deixe uma resposta