No estilo “sultão do Egito”, Dilma levará 35 pessoas da comitiva no dia 29 no Senado

Dilma, a presidente afastada que vive na maior das regalias e que, mesmo assim, chegou ao ato patético de pedir aos seus poucos fãs que pagassem por suas viagens – como se não tivesse dinheiro para isso -, a mesma que alega estar sofrendo um golpe, mas não abre mão de comer lagostas e beber vinhos caros com o dinheiro público que ainda a sustenta, também é a mesma que não perde a pose e nem a arrogância.

Confirmada a sua presença no dia 29, no plenário do Senado Federal, quando pretende fazer sua defesa no processo de impeachment, Dilma exigiu da presidência do Senado um espaço especial para acomodar sua comitiva. Detalhe: a comitiva de Dilma terá 35 pessoas. Para quê? Ninguém sabe.

Na comitiva, estarão membros do alto escalão do partido, como os ex-ministros Wagner, Rebelo e Mercadante, além do próprio ex-presidente Lula. Eles foram a pedido dos senadores petistas, que provavelmente tramam algum ato simbólico para atrasar as sessões e chamar atenção. Também é possível que isso tudo seja uma tática para formar um ambiente “de apoio” a Dilma, o que também deverá ser incluso em seu patético documentário.

A situação, por mais vergonhosa que seja, talvez tenha lá sua utilidade. Caso os petistas façam o que melhor sabem fazer – baderna, é claro – isso gerará munição aos seus opositores, o que por si só já é positivo. Também existe a chance de expor os gastos exorbitantes da presidente afastada, que fez questão de raspar o fundo do tacho enquanto esteve em seus últimos dias. A mesquinharia deles deverá ser a prova cabal de nunca mereceram governar.
Anúncios

2 comentários sobre “No estilo “sultão do Egito”, Dilma levará 35 pessoas da comitiva no dia 29 no Senado

  1. Eu acho que a Dilma está certa em pedir dinheiro, pois até eu se achasse uns idiotas, cegos, burros e surdos, que depositassem eu minha conta, Eu também pediria!

Deixe uma resposta