Defesa torna a pedir que Dilma abra o berreiro no Senado

Conforme Cláudio Humberto escreve para o Diário do Poder, o desespero chegou de vez ao esquema de defesa da presidente ré Dilma Rousseff.

Já que tudo caminha para confirmar sua condenação, a ideia agora é que ela “dê um jeito” de chorar durante o seu depoimento diante dos senadores, agendado para a próxima segunda-feira (29). A informação veio de fonte parlamentar qualificada, com acesso às discussões internas sobre as estratégias de defesa da petista.

Nas Nas discussões, uma senadora defensora do “choro” teatral de Dilma, disse que “nenhum homem resiste a uma mulher em prantos”. Caindo no pranto, segundo seus estrategistas, Dilma passaria a imagem de uma mulher “frágil”, vítima do “machismo” e da “injustiça”.

A tática pode fracassar se alguma senadora a favor do impeachment desmascarar o truque tanto antecipadamente como no momento em que ele acontecer.

Anúncios

Um comentário sobre “Defesa torna a pedir que Dilma abra o berreiro no Senado

  1. “BRASILIA”, capital federal da república brasileira está em polvorosa, senadores abrindo o bico presidente do senado intervindo para não processarem a principal barraqueira e seu marido envolto em desvios , roubos etc etc, e principalmente ela desfazendo a própria casa; é o não hora de moralizar a politica brasileira por todos o brasileiro achamos que chegou o momento, mas não festejem pois a sujeira e muito grande e está acumulada em todos o cantos de BRASILIA, se tem dinheiro para tudo no que se refere politicos e governo, mas para obras, saúde, educação e infra estrutura não, querem criar novos imposto, fazer pente fino na previdencia etc etc, mas não fazem no ninho deles. Portanto carros brasileiros vamos começar agora a mudar o conceito, votem em quem trabalha, é correto, e não em promessas que não serão cumpridas, porque depois serão mais 4 anos perdidos, pensem bem e votem de coração para seu municipio, estado e governo federal futuramente

Deixe uma resposta