Até o PCdoB quer abandonar o PT para se aliar a Temer

Histórico aliado do PT, o Partido Comunista do Brasil não digeriu bem a notícia de que o PT apoiará um candidato do PSDB no Maranhão. A informação é da coluna Radar, da Veja.

 

Alguns interlocutores do partido garantem que o partido aguarda a definição do processo de impeachment para buscar um espaço no governo do presidente interino Michel Temer, aquele que por hora é chamado de golpista. Dos principais antagonistas do impeachment, alguns são filiados ao PCdoB, como Vanessa Grazziotin e Jandira Feghali.

 

Chefe do único governo comandado pelo partido, o comunista Flávio Dino aparentemente “cansou” de lutar pela manutenção do mandato de Dilma Rousseff, e está empenhando em se aproximar do novo governo. Para isso, Flávio tem se aproximado do prefeito de Olinda. Comunista, Renildo Calheiros é irmão do presidente do Senado Renan Calheiros.

 

A ideia é que Renildo assuma algum cargo no governo Temer ao fim de seu mandato na Prefeitura de Olinda. De acordo com fontes internar, os comunistas precisam de se atrelar a algum cargo para manter a união partidária e a militância, e por isso precisam de apoiar algum governo para garantir a própria sobrevivência.

Nos governos Lula e Dilma, o partido comandou o Ministério dos Esportes, e com o impeachment tiveram que se contentar com o governo do Estado do Maranhão. Fora isso, os únicos feudos dos comunistas são as presidências da UNE (União Nacional dos Estudantes) e UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), cujo cargo obrigatoriamente é ocupado por filiados ao partido.

Anúncios

2 comentários sobre “Até o PCdoB quer abandonar o PT para se aliar a Temer

Deixe uma resposta