Testemunha-chave de Dilma, Esther Dweck foi nomeada por Gleisi com salário de R$ 22,5 mil

Conforme o Globo, as descobertas sobre a testemunha-chave de Dilma, Esther Weck, ficam cada vez mais escabrosas. Ex-secretária de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, Esther Dweck foi nomeada por Gleisi Hoffmann para trabalhar como sua ssessora. Ela ainda não tomou posse, mas sua nomeação já foi publicada no Diário Oficial.

O jornal obteve cópia do ato de nomeação assinado por Gleisi. Parlamentares a favor do impeachment pretendem usar o fato para impedir o depoimento de Esther no julgamento da presidente afastada por ser “suspeita”. O senador Ronaldo Caiado apresentou uma questão de ordem na qual argumentou que Esther Dweck não tem isenção para falar porque está lotada no gabinete da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Após críticas de senadores do PT, o presidente Ricardo Lewandowski adiou a resposta sobre o questionamento de Caiado para o momento em que Dweck comparecer ao Senado, ainda hoje, como ocorreu com o procurador Julio Marcelo, que passou a falar na condição de informante. A sessão foi retomada após ser suspensa, pela segunda vez, por uma hora.

“Em tese (a questão de ordem) tem fundamento, mas esse não é o momento apropriado. Remeto Vossa Excelência para o momento em que a testemunha for convocada, como o doutor Julio Marcelo. Resolveremos essa questão oportunamente. Não vou nem deferir nem indeferir essa questão, ela será repetida no momento oportuno”, disse Lewandowski.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Testemunha-chave de Dilma, Esther Dweck foi nomeada por Gleisi com salário de R$ 22,5 mil

Deixe uma resposta