Partidos que ficaram contra o impeachment perdem 25 mil filiados

A escolha de alguns partidos em se colocar contra o impeachment está custando caro. Dos partidos que concorreram as eleições de 2014, apenas quatro votaram majoritariamente contra o impeachment de Dilma Rousseff.  Para a votação de acolhimento na Câmara dos Deputados, PT, PSOL, PCdoB e PDT fecharam questão ameaçando expulsar quem votasse pelo impeachment.

A opção dos partidos não deu certo. As quatro siglas partem para a disputa eleitoral em 2016 com 25 mil candidatos a menos em relação a disputa de 2012, ou seja, 28% menos candidatos em relação à disputa anterior.

Em um primeiro momento, há gente nestes partidos argumentando que todos os partidos perderam tamanho, já que surgiram mais legendas de 2012 para cá. No entanto, a perda de musculatura registrada nos outros quinze partidos não chega a 5%. As outras quinze siglas perderam apenas 13 mil candidatos, enquanto os quatro que se fecharam com o petismo perderam 28%. Isso sem falar que estes partidos tem se aliado com partidos chamados por ele de “golpistas” nos municípios, a narrativa do golpe.

Anúncios

Deixe uma resposta