Para “acabar com a fome”, ditadura de Maduro vai proibir filas nas padarias

Em mais uma decisão para “resolver” o problema da fome, ao menos para os noticiários internacionais, o ditador Nicolás Maduro decidiu proibir as filas nas padarias e mercados – os poucos que ainda restam – e irá, ainda, multar os estabelecimentos que permitirem que as filas se formem.

A Venezuela vive, há alguns anos, uma crise arrasadora, pessoas têm passado fome e sofrido para conseguir comprar remédios e roupas. As filas se formam pelo simples fato de que há poucos mercados e poucos produtos à venda, então mesmo quem tem dinheiro para comprar acaba sofrendo com a inflação – que já está em níveis alarmantes – e com a escassez.

William Contreras, chefe da Superintendência Nacional de Preços Justos (uma instituição que só existiria em regimes socialistas, de fato), afirmou que as filas são “propaganda política” para desmoralizar o regime, mas que a economia está funcionando normalmente. A alegação é estapafúrdia, já que estas filas são encontradas por todo o país. Acreditar que milhões de pessoas formariam filas em todos os cantos para atender interesses políticos é de uma insanidade absurda, para dizer o mínimo.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Para “acabar com a fome”, ditadura de Maduro vai proibir filas nas padarias

Deixe uma resposta