Candidato petista à prefeitura de BH não quer Lula, Dilma ou Pimentel na campanha

O PT não quer nomes conhecidos do partido para ajudar na campanha eleitoral em Belo Horizonte. Lula, Dilma Rousseff e até mesmo o governador Fernando Pimentel, estarão fora dos palanques petistas para a capital mineira. O deputado federal Reginaldo Lopes, candidato petista à Prefeitura de BH, dispensa o apoio. “Essa história de que precisa-se de padrinho é coisa de candidato fraco, de candidato do século passado”, afirmou.

Nesta segunda, Reginaldo Lopes fez campanha na Feira dos Produtores. O candidato disse não ter de convidar a presidente afastada para a campanha. Dilma, cujo impeachment entra em fase final no Senado nesta semana, sequer foi citada pelo candidato em suas inserções na TV.

“Não estamos preocupados com nenhum padrinho político. Todos que quiserem participar da nossa campanha, todas as pessoas que ajudaram a construir esse País, no campo democrático, pessoas com um olhar especial para o social, serão bem-vindas, mas não estamos priorizando esse tipo de campanha”, alegou Reginaldo.

A estratégia do mineiro está em consonância com a executiva do PT, que abandonou Dilma após a presidente confessar em entrevistas que o partido é responsável por crimes eleitorais, além de ter dito que o partido foi responsável pelos esquemas criminosos na Petrobras. No caso de Belo Horizonte, os petistas entendem que acusados de corrupção atrapalhariam as chances de Reinaldo Lopes. E é exatamente esse o caso de Lula, Dilma e Pimentel.

 

 

 

Anúncios

4 comentários sobre “Candidato petista à prefeitura de BH não quer Lula, Dilma ou Pimentel na campanha

  1. Mineirinho candidato esperto como o genoíno mineiro em levar vantagem em tudo; se a Dilma estivesse por cima da carne seca garanto q veríamos o candidato aos abraços com a presidente, wwmas como é ao contrário ele mete o pé no cocho q comeu.

Deixe uma resposta