Lewandowski estaria tentando “limpar” biografia com impeachment

Apesar de um histórico controverso e algumas medidas questionáveis em prol do PT, ultimamente o ministro e presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, tem agido de modo mais incisivo para viabilizar o processo de impeachment. Recentemente ele até cortou as asinhas dos petistas no Senado, que queriam colocar mais de 40 testemunhas para depor e que chegaram a protocolar mais de uma dezena de questões de ordem, todas ignoradas pelo magistrado.

Os senadores que apoiam o impeachment sugerem que o ministro esteja tentando, ainda que tardiamente, recuperar sua imagem e limpar sua biografia. Ele quer ficar conhecido como o magistrado que ajudou e não como quem atrapalhou o processo.

Anúncios

3 comentários sobre “Lewandowski estaria tentando “limpar” biografia com impeachment

  1. É por isso, que digo que o STF(Significando tudo que se referir a JUSTIÇA) deveria usar a Parte de que lhe cabe como um dos três Poderes da República, funcionar como a Academia Brasileira de Letras, indicando todos os seus membros para assumirem as funções indicados pelo próprio Supremo e não por Políticos, a partir do Ministros de Justiça  do Governo Federal, Secretários de Justiça dos Estados e Municípios até o  Cargo máximo de STF

    1. Concordo, a questão deles serem “indicados” por políticos, já tira toda a credibilidade.
      Eu espero que essas indicações sejam proibidas e daqui para frente, seja cargo de Carreira, assim como foi sugerido acima.

Deixe uma resposta