MP denuncia: BNDES liberou empréstimo irregular para Bumlai

De acordo com matéria de Hugo Marques para a Revista Veja, o Ministério Público Federal no DF concluiu que não houve justificativa para que o BNDES emprestasse 102 milhões de reais para o Grupo São Fernando, do pecuarista José Carlos Bumlai, em 2012, com a intermediação do Banco do Brasil e do BTG Pactual.

O BNDES concedeu o empréstimo ao grupo da família Bumlai depois que a falência da Usina São Fernando já tinha sido requerida. Após s receber as explicações do BNDES, a procuradora Sara Leite escreveu no despacho: “Não há nos autos justificativa para que tal operação fosse intermediada pelo Banco do Brasil e pelo BTG Pactual, diante da situação crítica em que se encontrava a empresa”.

O contrato foi assinado em 2012, quando o pedido de falência já tramitava na Justiça. Nesta semana, Sérgio Moro autorizou compartilhamento das informações de buscas e apreensões da Lava-Jato com a Procuradoria da República no DF.

As buscas foram feitas em escritórios e residências da família Bumlai. O BNDES informou ao Ministério Público que o banco emprestou um total de 395 milhões de reais às empresas da família Bumlai. Para autorizar a liberação do crédito, o banco justificou que a São Fernando era uma empresa em fase pré-operacional, não possuindo classificação de risco junto ao BNDES e ainda apresentou como fiadora a Heber Participações, do Grupo Bertin.

Como resultado, a São Fernando encontra-se inadimplente em relação às suas obrigações financeiras junto ao BNDES. O banco ajuizou ação de execução na Justiça Federal do Rio de Janeiro contra a Heber Participações, José Carlos Bumlai e seus filhos Maurício e Guilherme.

Anúncios

Um comentário sobre “MP denuncia: BNDES liberou empréstimo irregular para Bumlai

Deixe uma resposta