Mídia esquerdista é ridicularizada após medalha de ouro de dupla de vela

O bullying praticado contra os atletas militares – por terem prestado continência no pódio – foi uma das coisas mais covardes e abjetas da história recente.

Quando a dupla do vôlei de praia feminino ganhou a medalha de prata, a Folha fez um ataque tão absurdo que, depois de críticas, foi obrigada a editar o título ofensivo de uma matéria.

Agora, o Brasil conquistou mais uma medalha nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Como lembra a Gazeta Esportiva, nesta quinta-feira, a dupla brasileira Martine Grael e Kahena Kunze terminou a regata da medalha da vela 49er FX feminino na primeira colocação e garantiu a medalha de ouro.

Como elas ganharam a medalha de ouro, os mesmos jornais preferiram omitir que eram militares.

É claro que isso tudo tem gerado revolta nas redes sociais. Um dos melhores exemplos está abaixo:

14055169_1769232723332991_1555080371539472558_n

Anúncios

4 comentários sobre “Mídia esquerdista é ridicularizada após medalha de ouro de dupla de vela

  1. Está mais que provado que respeito aos superiores, organização, obediência a lei e a ordem e a nossa bandeira são de suma importância para um bom desenvolvimento do cidadão e das equipes.
    Se tivéssemos as escolas públicas no Brasil dirigidas com o pulso do exercito com certeza não veríamos a balburdia hoje encontrada nas mesmas com o desrespeito dos alunos aos professores, diretores e ao patrimônio, além da educação ser, com certeza, de qualidade e conteúdo.
    Diferente do que vemos hoje com os absurdos defendidos e implantados pelo MEC por parte destes mesmos esquerdistas que vaiam e querem tirar o valor dos nossos atletas.

    1. Parabéns pelo comentário, concordo com cada palavra sua. O povo brasileiro não aguenta mais tanta libertinagem, tanta bandalheira, tanta vadiagem. Vivemos num país sem limites desde a primeira infância e, isso foi sendo retirado das famílias por esse bando que tenta aplicar o comunismo no nosso país usando a palavra Democracia para camuflar o golpe.

Deixe uma resposta