Reunião para definir roteiro do impeachment teve piadas e barracos

A reunião que definiu o roteiro do processo final do impeachment de Dilma teve a presença do presidente do STF, Ricardo Lewandowski, vários senadores e também muito barraco promovido, como de costume, pela “bancada da chupeta”, composta especialmente por Lindbergh Farias, Gleisi Hoffmann e Vanessa Grazziotin.

Em dado momento, Lindbergh bateu boca com Romero Jucá sobre sessões nos fins de semana. O petista não quer fazer as sessões para atrasar ainda mais o processo. Magno Malta, por sua vez, fez questão de lembrar que traçar um roteiro não seria muito útil diante do fato de que os petistas descumpririam tudo de qualquer jeito, como sempre fazem.

Vanessa, Gleisi e Lindbergh também tentaram esticar ainda mais o processo impondo mais tempo de fala, mais testemunhas e outras coisas, todas recusadas por Lewandowski, que ainda deu pito nos senadores dizendo que eles deveriam se disciplinar e falar menos. A senadora do PCdoB, Vanessa Grazziotin, pareceu vestir a carapuça e ficou cochichando com Gleisi.

O momento mais ouriçado da reunião foi quando Cássio Cunha Lima (PSDB), ao saber que Dilma viria ao Senado, soltou: “Então a ex-presidente virá?”. Isso fez com que os poucos aliados de Dilma no local se manifestassem em tom histérico.

Anúncios

Um comentário sobre “Reunião para definir roteiro do impeachment teve piadas e barracos

Deixe uma resposta